vendredi 28 août 2009

Vinicius de Morais

Amiga, infinitamente amiga
Em algum lugar teu coração bate por mim
Em algum lugar teus olhos se fecham à idéia dos meus.
Em algum lugar tuas mãos se crispam,
teus seios
Se enchem de leite,
tu desfaleces e caminhas
Como que cega ao meu encontro...
Amiga, última doçura
A tranquilidade suavizou a minha pele
E os meus cabelos.
Só meu ventre
Te espera, cheio de raízes e de sombras.
Vem, amiga
Minha nudez é absoluta
Meus olhos são espelhos para o teu desejo
E meu peito é tábua de suplícios
Vem.
Meus músculos estão doces para os teus dentes
E áspera é minha barba.
Vem mergulhar em mim
Como no mar, vem nadar em mim como no mar
Vem te afogar em mim, amiga minha
Em mim como no mar...

Vinícius de Moraes e eu para a mulher que amo.-

1 commentaire:

Athina a dit…

Me deixou sem palavras.
Perfeito para o que sinto, porque és meu melhor amigo, ao mesmo tempo que tenho a certeza que também é meu ÚNICO e VERDADEIRO amor.
Por você espero o dia findar, a noite chegar e o sol novamente despontar todos as manhãs.

Te amo, amor meu, vida preciosa minha.

Meu melhor beijo...o mais perfeito.